Garantindo a segurança dos pequenos | Protegeauto Garantindo a segurança dos pequenos|Protegeauto


Vai viajar com a família? A segurança de nossos filhos está sempre em primeiro lugar. A ProtegeAuto selecionou algumas dicas para garantir a tranquilidade de seu passeio.

Garantindo a segurança dos pequenos

 

Para aproveitar cada momento com a família, seja um simples passeio ou a tão desejada viagem de férias, o transporte de bebês e crianças dentro de um automóvel precisa ser feito de modo seguro, seguindo as orientações do Código de Trânsito Brasileiro. Caso contrário, além de estar sujeito à multa, o motorista pode estar colocando em risco a vida de terceiros, sem perceber.

Atualmente, acidentes de trânsito são a causa da morte de muitos bebês e crianças e este fato poderia ser evitado com simples atitudes.

A legislação brasileira atual regulamentou a exigência de utilização de dispositivo de retenção para crianças, específico para cada idade. Mas esses instrumentos nem sempre são utilizados de modo adequado, não proporcionando a segurança desejada.

 

Veja agora a melhor maneira de garantir o transporte seguro dos pequenos:

  • Crianças com 1 ano de idade ou até 13 kg: dispositivo de retenção bebê conforto, posicionado de costas para o motorista;
  • Crianças de 1 ano a 4 anos ou entre 9kg a 18 kg:, dispositivo de retenção denominado “cadeirinha”;
  • Crianças entre 4 anos e 7 anos e meio – 18 kg a 36 kg: dispositivo de retenção denominado “assento de elevação”;
  • Crianças entre 7 anos e meio a 10 anos: utilização do próprio cinto de segurança do veículo (após os 10 anos, permanece a exigência do cinto).

 

Evite sempre:

  • o transporte de crianças no porta malas do seu veículo;
  • colocar duas ou mais crianças juntas em um cinto de segurança;
  • carregar crianças no colo.

 

Além disso, deve estar atenta/o se

  • todos estão devidamente acomodados;
  • o assento instalado de acordo com as instruções de fábrica;
  • as portas traseiras estão travadas.

 

E agora, pé na estrada!

 

WhatsApp Fale agora!